Escolha uma Página

Chegamos ao final de um ano que transformou nossas vidas em todos os sentidos. Uma dessas mudanças foi na forma como nos relacionamos com nossas casas. Com tanto tempo dentro delas, passamos a enxergar o que antes passava despercebido ou era ignorado pela correria do dia a dia. Nossos lares foram ressignificados.

O home office, por exemplo, revelou que muita gente não tem um lugar apropriado para o trabalho em casa. Outro ponto notado por muitos foi a falta de conforto em alguns ambientes, como sala ou quarto, com cantinhos mais aconchegantes para descansar e relaxar. Foram muitas as lições aprendidas em 2020 e várias levaremos para 2021 e também para a vida. 

Além das lições, muitas tendências de arquitetura que despontaram esse ano permanecem e se fortalecem em 2021. Entre elas, temos a sustentabilidade, a tecnologia, o aconchego, a afetividade e a natureza mais presentes na decoração. Tudo isso revela um novo comportamento da sociedade, que passou a fazer outras leituras do universo da arquitetura e decoração. Confira o que continuará em alta em 2021!

 

1- Sustentabilidade

 

 

Ambientes sustentáveis são uma tendência que ganha força a cada ano. Isso é necessário e urgente, afinal o planeta pede socorro. Desde os cuidados na obra, com o uso de materiais mais ecológicos e redução de resíduos e impactos ambientais, até a escolha de produtos que contribuem com a economia, como torneiras com mecanismos que adaptam a vazão de água e vasos sanitários com distribuição inteligente do fluxo de água e eficiência na lavagem.

Hoje em dia temos equipamentos eletrônicos que ajudam na economia, como as lâmpadas de led. As geladeiras junto com os chuveiros elétricos são grandes consumidores de energia em uma casa, por isso os equipamentos devem ter o selo do Procel. Geladeira e ar condicionado com sistema  inverter, por exemplo, gastam menos energia que aparelhos comuns.

Indo além da escolha dos itens para a casa, a preocupação dos moradores também ganha força, com o aumento da consciência com as questões ambientais e atitudes cada vez mais sustentáveis no dia a dia.

 

2- Casa high tech

 

 

Já tem um tempo que a tecnologia vem ganhando espaço dentro das casas. Essa transformação veio para ficar com as novidades em automação residencial que conquistam cada vez mais adeptos. Será cada vez mais comum o conceito de casa inteligente sendo aplicado no dia a dia. Entre os benefícios temos conforto, praticidade e segurança.

Até os banheiros estão cada vez mais tecnológicos. Um exemplo é o acionamento de descarga Touchless da Deca. O mecanismo que combina inovação, tecnologia e praticidade, traz um novo conceito de higiene, especialmente em tempos em que os cuidados com a limpeza e a assepsia são ainda mais necessários e indispensáveis.

 

3- Verde que te quero vivo

 

 

Ser mais sustentável passa pela tendência de transformar a casa em um espaço mais verde, trazendo elementos da natureza que tanto contribuem com o bem-estar. O design biofílico é um recurso utilizado pela arquitetura para criar espaços capazes de reconectar as pessoas com ambientes naturais. 

Em um mundo cada vez mais marcado pela tecnologia e pela inovação, o design biofílico chega para criar ambientes naturais dentro dos espaços urbanos com projetos que incluem a natureza e contribuem para a reconexão. Estar em contato com o verde é importante em todos os espaços, nas nossas casas e nos ambientes de trabalho. Esses elementos ajudam a reduzir o estresse, a pressão arterial e a frequência cardíaca. 

 

4- Decoração afetiva

 

 

Com tanto tempo dentro de casa, voltamos nossa atenção ao espaço em que vivemos, o que levou a muitos questionamentos relacionados à sensação de pertencimento. Será que me reconheço em minha própria casa? Nesse contexto, a decoração afetiva ganhou força, com muita gente buscando levar para dentro de casa elementos que contem histórias, que tenham relação com o morador, que despertem sentimentos e ofereçam a sensação de aconchego

Indo muito além das peças assinadas, temos a valorização do artesanato, das raízes nacionais, que além de decorar os ambientes contribuem com a sensação de pertencimento e afetividade. 

 

5- Fases da vida

 

 

Outro ponto que chamou a atenção foi a acessibilidade. Como tornar nossas casas mais acessíveis para oferecer conforto e mobilidade para os moradores. Indo além dos projetos acessíveis às pessoas com deficiência, é preciso levar em consideração as variáveis da população para suprir as necessidades de todos, considerando as fases da vida e limitações temporárias por questões de saúde, por exemplo.

“O essencial é pensar não somente no momento presente, mas também a longo prazo. Isso significa considerar as limitações que chegam com a idade e as intercorrências que também podem acontecer por motivos de saúde e até mesmo considerar a visita ou hospedagem de um parente em uma cadeira de rodas ou com limitações”, explica a arquiteta Maria Claudia Avancini.

 

Fica a reflexão e a certeza de que 2020 mudou para sempre nossas vidas e transformou vários conceitos do universo da arquitetura e decoração.