Escolha uma Página

Todo projeto arquitetônico precisa ser acessível, seja ele urbanístico, imobiliário, público ou privado. Oferecer acesso faz parte da política de inclusão social, garantindo o direito de ir e vir nos espaços de uso coletivo. A Lei nº 10.098, sancionada em 2000, prevê que todo projeto de arquitetura e urbanismo cumpra as exigências de acessibilidade. Muito mais do que atender as normas, cabe ao profissional também aliar praticidade e criatividade sem perder a beleza do projeto.

Todos os detalhes devem ser pensados desde o desenvolvimento, como a projeção do espaço, a escolha do revestimento, o uso de acessórios como suportes, barras, rampas, elevadores e sinalização em espaços públicos. Dessa forma, é garantida a acessibilidade, a segurança e a autonomia em residências e prédios comerciais para pessoas com deficiências físicas, visuais e mobilidade reduzida.

 

Acessibilidade para todos

Casa Cor São Paulo 2017_Patrizia Genovese e Guilherme Longo_Deca

 

Para ser compatível com a proposta de inclusão e democratização, o correto é o espaço se adaptar aos usuários e não o contrário. Indo além dos projetos acessíveis às pessoas com deficiência, é preciso levar em consideração as variáveis da população para suprir as necessidades de todos, considerando as fases da vida e limitações temporárias por questões de saúde, por exemplo.

É o caso da arquiteta Maria Claudia Avancini. Por causa de uma problema de saúde, nos últimos meses a mãe da profissional precisou usar cadeira de rodas e, pelas limitações de acesso, tão comuns dentro de nossas casas, ela teve dificuldade nos cuidados com a mãe. “Além das portas serem estreitas, o banheiro também não oferece acessibilidade, com a divisória do box atrapalhando o acesso de um cadeirante”, conta.

 

Atenção às limitações

De acordo com Maria Claudia Avancini os projetos imobiliários precisam levar em consideração aspectos importantes que estão sendo deixados de lado. “O essencial é pensar não somente no momento presente, mas também a longo prazo. Isso significa considerar as limitações que chegam com a idade e as intercorrências que também podem acontecer por motivos de saúde e até mesmo considerar a visita ou hospedagem de um parente em uma cadeira de rodas ou com limitações”, explica.

Para a arquiteta, questões como essas merecem ser repensadas pelos profissionais. “Muitos apartamentos e casas não estão preparados para oferecer conforto nesses casos. As portas costumam ter 60cm. O ideal seria ter pelo menos um banheiro com porta de 80cm. Outra dificuldade é o divisor de box, que poderia dar lugar a um rebaixe no piso. Cabe a nós, arquitetos, ter sensibilidade ao projetar e pensar em soluções práticas. É uma precaução para garantir mais comodidade e segurança aos moradores e também aos visitantes”, destaca.

 

Desenho universal

Para democratizar o acesso de todos, foi desenvolvido o desenho universal, onde os produtos ou ambientes são pensados para uso de todos, sem que haja necessidade de fazer adaptações às mais diferentes necessidades. Ele não foi desenvolvido apenas para pessoas com deficiência, mas para todos: diferentes estaturas, idosos, grávidas, canhotos e destros. 

Como não exige adaptações, optar pelo desenho universal reduz custos e garante a acessibilidade, permitindo que todos utilizem os espaços ou itens com autonomia. O desenho universal contempla sete princípios: uso equitativo, flexibilidade no uso, uso simples e intuitivo, informação perceptível, tolerância ao erro, baixo esforço físico e tamanho e espaço para aproximação e uso.

 

Marcas conscientes

Casa Cor São Paulo 2018_Flavia Ranieri_Deca

 

No mercado é possível encontrar diversas soluções que atendem às necessidades de acessibilidade. Não é de hoje que as marcas se atentaram a essa questão e disponibilizam linhas com artigos como louças sanitárias, cubas, torneiras e acessórios próprios para esse público.

Uma dessas marcas é a Deca, que oferece soluções que correspondem às mudanças e transformações que acontecem ao longo da vida e que podem impactar no jeito de morar. Confira alguns produtos para garantir a acessibilidade nos banheiros:

 

Linha Conforto Deca 

Os produtos da linha conforto Deca são projetados para levar praticidade e segurança com mais conforto para pessoas com mobilidade reduzida. Todos os itens estão de acordo com a Norma NBR reguladora.

 

Cadeira de banho

Barra de apoio lateral fixa direita 80cm

Barra de apoio em L

Barra de apoio 40cm

Barra de apoio 80cm

Linha Link Deca

Torneira de mesa conforto bica alta para lavatório

A linha Link é marcada pela combinação da funcionalidade com o design neutro e atemporal. O resultado, é uma linha versátil e elegante, adaptável aos mais diferentes ambientes.

 

Linha Decamatic Eco Deca

Torneira de mesa conforto com fechamento automático para lavatório

Economia de água com design. Seu acionamento é automático temporizado, liberando apenas a quantidade necessária para cada uso. Garante a economia de até 70% de água.

 

Sifão articulado para lavatório Deca

Complementam seu ambiente com funcionalidade, estilo e design.

 

Lavatório suspenso de canto com mesa Deca

As cubas suspensas são a escolha ideal para quem procura beleza e leveza para qualquer tipo de ambiente, principalmente para espaços reduzidos.

 

Linha Vogue Plus Conforto Deca

Bacia para caixa acoplada

Praticidade, conforto e segurança aliando design e acessibilidade.

Conheça também as opções das marcas Astra e Jackwal: 

 

Cadeira de Banho Astra

A Cadeira de Banho proporciona maior conforto e segurança para o usuário, pois possui altura regulável, borrachas nos pés, assento anatômico e antiderrapante. Além disso, suporta 150kg. São duas versões: com abertura frontal ou com descanso para braços.

 

Banco para Banho Astra

O Banco para Banho proporciona mais conforto e segurança ao usuário, pois possui altura regulável, borrachas nos pés, assento anatômico e antiderrapante. Além disso, suporta até 100 kg.

 

Barra de apoio reta 50cm Jackwal

Barra de apoio curva Jackwal

 

Em busca de produtos acessíveis para a sua obra? Você encontra na Emidio Pais!